Depois de uma onda de produções conceituais na música pop internacional, Katy Perry se tornou para muitos a ‘salvação’ do gênero. Porém, o KP4, como temporariamente está sendo chamado o novo álbum da cantora, vem se mostrando algo totalmente diferente do que o público e, principalmente, seus fãs esperavam. ‘Chained to the Rhythm’, apesar de uma batida pop, é, claramente, a demonstração de uma nova era na carreira da artista.

Acontece que essa crença de ‘salvação do pop’ fez com que o público colocasse uma pressão e uma responsabilidade em Perry, que não era para ser dela. Isso ficou mais perceptível logo após o lançamento de ‘Bon Appétit’, ocorrida na madrugada desta sexta-feira (28).

Poucos minutos depois da canção entrar no iTunes, Spotify e Apple Music, o Twitter recebeu uma enxurrada de críticas negativas, dizendo que a música era ruim, que o novo disco seria uma flopada, etc. Em um ao vivo, feito no Instagram, a cantora pareceu, inclusive, abalada (não se sabe se com a repercussão).

A música tem um ritmo e uma letra totalmente diferente das canções já lançadas por Perry. Além disso, conta com uma batida eletrônica que lembra muito ‘Witness’, música que vazou na rede no ano passado, e promete ser um dos grandes sucessos deste novo álbum. Mesmo que não tenha atendido as expectativas, ‘Bon Appétit’ tem tudo para se tornar um chiclete.

MAS, voltando… Muitos não estão entendendo essa nova era da cantora e por isso estão jogando pedras em suas novas produções, classificando-as como ‘lixo’, mesmo sendo músicas incríveis. É HORA DE perceber que, assim como Lady Gaga, Rihanna, Beyoncé e outros que entraram na tendência conceitual, Katy também está nesse momento e não pode receber o cargo de salvadora do pop. Não esperem que ela lance uma música como vocês gostam, só para agradá-los.

É um novo momento que devemos apreciar.