Design sem nome (4)

Depois de ‘A Bela e a Fera’ trazer o primeiro personagem assumidamente gay em um filme da Disney, o reboot de ‘Power Rangers’ trará, pela primeira vez, a diversidade ao universo dos super-heróis.

Na trama, Trini, a Ranger Amarela, interpretada por Becky G, estará se descobrindo, como falou o diretor Dean Israelite ao The Hollywood Reporter.

Segundo ele, há uma cena durante o filme em que ela está se questionando sobre problemas com o namorado, mas Israelite percebe que, na verdade, a pessoa do assunto é uma garota e não um garoto.

Para Trini, ela realmente está se questionando muito sobre quem é. Ela ainda não entendeu muito bem o que está acontecendo, é o que eu acho ótimo nessa cena e no que ela vai propiciar para o restante do filme é: ‘Está tudo bem’. O filme está dizendo: ‘tudo bem’ para todas as crianças que estão tentando entender quem são e querem encontrar sua tribo

No universo, fora dos filmes, a diversidade já é bem presente, como é o caso da Mulher-Maravilha, Mulher Gato, Batgirl, Arlequina e a Hera Venenosa. Todas, até o momento, nas telonas, foram representadas como héteros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.